Retrospectiva Edouard Salier

Thomas Winter & Bogue, 'Batifole' (videoclipe), Real. Edouard Salier, 2003 "Flesh" (curta-metragem), Real. Eduard Salier, 2005, 9'50 Orishas, 'Hay Un Son' (videoclipe), Real. Edouard Salier, 2007 Smirnoff (publicidade), Real. Edouard Salier, 2007
Tendo um enorme apetite por imagens, Edouard Salier é um criador francês que multiplica a um ritmo frenético experiências gráficas e audiovisuais através de curtas-metragens, videoclipes, filmes publicitários, instalações e ‘VJing’.

E. Salier concorreu com 3 videoclipes na competição internacional do ano anterior, assim, o ViMus apresenta, este ano, uma retrospectiva do conjunto da sua obra que, desde há cinco anos, se tem destacado no panorama internacional como um criador com personalidade própria, numa altura em que prepara a sua primeira longa-metragem.

Doctor L, 'Labyrinth' (videoclipe), Real. Edouard Salier, 2000 "Love" (instalação), Edouard Salier, 2006 Tété, 'Fils de Cham' (videoclipe), Real. Edouard Salier, 2006 Edouard Salier - Making Of (videoclipe de Orishas)

 

BIOGRAFIA:

edouard_11Depois de se formar em Arte Gráficas e Design em Paris, Edouard Salier começou a trabalhar com o compositor e produtor de música Doctor L (concebendo as capas dos álbuns e realizando os seus vídeos musicais).

Com um estilo profundamente enraizado no desenho gráfico, desde há cinco anos que o trabalho de Salier faz furor no audiovisual alternativo. Em 2005, a sua curta-metragem ‘Empire’ começou a percorrer o mundo (Paris, Londres, Nova Iorque, Toronto, Hamburgo, Melbourne), ganhando um prémio do público no Festival de Filme de Brooklyn. Edouard Salier está agora a preparar a sua primeira longa-metragem.

 

DVD E. SalierEDOUARD SALIER, Retrospectiva
França, 2000-2007, 70’

AUTOUR DE MINUIT PRODUCTIONS
info@autourdeminuit.com

Sinopse:
“Isto não é um vídeo qualquer. Assistir a este dvd pode causar adição. Devido às inúmeras leis que são quebradas, é estritamente proibido exibir este dvd se não estiver a beber, a ter sexo, a fumar ou a usar/consumir drogas.

As conhecidas organizações internacionais da cópia permitida recomendam mencionar Edouard Salier como o autor dos seus filmes, videoclipes e anúncios publicitários. Tudo que já ouviu dizer sobre ele é verdadeiro. Os pormenores sórdidos também. As estrelas porno estão em exibição por sua própria vontade."Flesh" (curta-metragem), Real. Eduard Salier, 2005, 9'50''

Aviso: ‘Empire’ contem imagens explícitas de imperialismo. ‘Toks’ é um filme sobre a toxicomania. Tente fazê-lo em casa. Nenhumas das 70 virgens que aparecem em ‘Flesh’ sofreram qualquer dano. Cuba é um país democrático. A presença dos Estados Unidos da América é uma cortesia de Deus”.

Artigos:
“Partindo de um manancial de imagens e de uma impressiva dispersão (óptica), manifesta-se a partir deste ‘bric-à-brac’ visual, uma obra de arte de minúcia ‘corta e cola’ que nos leva imediatamente à reflexão sobre o próprio estatuto da imagem, sobre a função da técnica de truques visuais e o seu fascínio pela manipulação». In Repérages, Março 2005 

 

Lista: (Para ver em PDF clique aqui)

THOMAS WINTER ET BOGUE: “LE BALAYEUR“  (Videoclipe, 2004, 3’34)

“TOKS” (Curta-Metragem/ Short Film, 2003, 8’27)

NAAB: “BACK BY DOPE DEMANDE” (Videoclipe, 2002, 5’)

ORISHAS: “QUE PASA?” (Videoclipe, 2002, 3’44)

MCM, 12 Separadores (Institucional, 2002, 1’40)

DOCTOR L: “MOUNTAINS (WILL NEVER SURRENDER)” (Videoclipe, 2000, 4’11)

NUMERICABLE (Comercial, 2007, 30’’)

ORISHAS: “HABANA” (Videoclipe, 2002, 3’36)

“06:12:2003” (Curta-Metragem, 2003, 5’)

“LOVE” INSTALLATION (making of, 2006, 1’18)Winter & Bogue, 'Batifole' (videoclipe), Real. Edouard Salier, 2004

THOMAS WINTER ET BOGUE: “BATIFOLE” (Videoclipe, 2003, 4’40)

6 VISIONS OF ABSOLUT-Lomo  (Comercial, 2007, 1’30)

TÉTÉ: “FILS DE CHAM” (Videoclipe, 2006, 4’03)

SMIRNOFF, RED LINE (Comercial, 2007, 1’)

ORISHAS: “HAY UN SON” (Videoclipe, 2007, 3’16)

“EMPIRE” (Curta-Metragem, 2005, 4’10)

The Replicants, 'User' (videoclipe), Real. Edouard Salier, 2007

JEHRO: “I WANT LOVE” (Videoclipe, 2006, 3’56)

“FLESH” (Curta-Metragem, 2005, 9’50)

THE REPLICANTS: “USER” (Videoclipe, 2007, 4’10)

 

Prémios:

SMIRNOFF
Clio Bronze – Miami – USA

flesh-2FLESH
FCMM Nouveau Cinéma – Montreal – Canada
NBF Innovation Award
Gijon International Film Festival – Spain
Best Short Film
Clermont-Ferrand Short Film Festival, National Competition –France
Procirep Prize for Best Production Company
Festival d’Aubagne – France
Experimental Prize
Sonar –Florence –Italy
Best Animated Short Film
Arcipelago, International Festival of Short Films and New Images – Roma – Italy
Special mention
Split International Film Festival – Croatia
Grande Prix
La Boca del Lobo – Madrid – Spain
Special Mention

"Empire" (curta-metragem), Real. Edouard Salier, 2005, 4'10EMPIRE
Brooklyn International Film Festival – USA
Audience Awards
Paris tout Court Festival – France
Mention du jury Jeune
Clermont-Ferrand Short Film Festival, Lab Competition –France
Best Digital Film, SCAM 2005
International Short Film Festival – Lille – France
First Prize – Experimental Category
Expression en Corto – Mexico
Best Experimental Film
International Izmir Short Film Festival – Turkey
Golden Cat Award
Encounters Short Film Festival – Bristol – UK
Animate Artist Award

 

Texto:

EDOUARD SALIER – RETROSPECTIVA

Edouard Salier“Edouard Salier é um criador francês que, devido aos seu insaciável apetite por imagens, tem multiplicado a um ritmo frenético experiências gráficas e audiovisuais através de curtas-metragens, videoclipes, filmes publicitários, instalações e VJing.

Nome incontornável do circuito audiovisual alternativo, o trabalho de Edouard Salier começou a ser conhecido por uma imensa minoria quando, em 2005, a sua curta-metragem Empire ganhou o prémio do público no Brooklyn Film Festival. É também deste ano que data Flesh, um fabuloso exercício audiovisual que narra, de uma forma que causou imenso furor, os eventos do 11 de Setembro ao cobrir osKactus Hunters, 'Miracle', (videoclipe), Real. Edouard Salier, 2001 arranha-céus de Nova Iorque com uma catadupa de imagens pornográficas.

Para além desta dimensão de agitador, Edouard Sallier tem igualmente construído nos últimos anos uma obra singular no universo dos videoclipes, que, com a excepção dos vídeos para os Orishas e do tema «Já sei namorar» dos Tribalistas (2003), permanece desconhecida da grande maioria do público português. Para além de registos mais experimentalistas de vídeos como «Clumsy Lobster» (Ernest Saint Laurent, 2001), «Back By Dope Demand» (Naab, 2002) e «Batifole» (Winter & Bogue, 2004), de verdadeiros prodígios de manipulação de imagem («Hay Tribalistas 'Já Sei Namorar' (videoclipe), Real. Edouard Salierun son», Orishas, 2007), da aparente simplicidade e economia de recursos de vídeos como «Perfect Monster» (Kactus Hunters, 2001) e do fabuloso (e falso) plano sequência de «Naci Orishas» (Orishas, 2004), a videografia de Edouard Salier destaca-se sobretudo pelo seu domínio da arte do corte e da colagem, que conduzirá o espectador mais atento a uma muito estimulante reflexão sobre o próprio estatuto da imagem.

Tendo competido o ano passado com 3 videoclipes na competição internacional, e no momento em que está a preparar a sua primeira longa-metragem, apenas se pode aplaudir o facto de o ViMus apresentar este ano uma retrospectiva exaustiva do conjunto da obra desse realizador fascinante, cujo estilo já foi muito apropriadamente apelidado de barroco-trash.”

João Pedro da Costa
Agosto 2008

Anúncios

2 responses to “Retrospectiva Edouard Salier”

  1. salier bittencourt says :

    Sou Brasileiro , gostaria de saber mais sobre suas obras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: